November 9, 2018

Please reload

Posts Recentes

É hora de criar um cargo executivo dedicado à requalificação dos colaboradores.

October 4, 2019

1/10
Please reload

Posts Em Destaque

Formação e Desenvolvimento - O fator da Mudança

January 18, 2016

Muito se ouve falar sobre formação, aposta na formação, desenvolvimento dos colaboradores, o quanto a formação é importante para o desenvolvimento da organização etc, mas muito longe estamos ainda de compreender que a aposta na formação não passa apenas por fazer-se cumprir a legislação e se possível com um custo reduzido. Mas, num mundo onde a mudança não só é constante como se faz a uma velocidade incontrolável, as organizações tem a consciência de que se querem vincar, o seu nível de competitividade e a sua capacidade de adaptação à multiplicidade de condicionalismos tem que ser uma ferramenta constante no seu desenvolvimento. Só assim conseguirão atingir níveis de desempenho que lhe permitam gerar os resultados necessário para se manterem no negócio.

Uma organização não se faz sem pessoas e as pessoas são a sua ferramenta mais ativa, o seu Capital Humano. Pois é precisamente este Capital Humano que é responsável pelo desenvolvimento organizacional e do seu sucesso. Para que tal aconteça é fundamental capacitar os colaboradores de competências pessoais e profissionais que irão revelar-se numa maior vantagem competitiva que determinará a continuação da política e da estratégica da organização que são determinantes para o negócio.

Reiteramos a formação como um investimento e não como um mero cumprimento de uma exigência legislativa. Defendemos que é necessário compreender quais as necessidades pessoais e organizacionais para que este investimento seja um sucesso inquestionável. Compreendemos que ao nível de competitividade global que as organizações se encontram, tempo e uma resposta eficaz são fundamentais para a contribuição de resultados rápidos e positivos ao seu desenvolvimento, por isso, defendemos a conceção de um diagnóstico de necessidades formativas exaustivo e que vá de encontro à estratégia e política da organização. Um olhar aprofundado sobre os pontos a desenvolver, as competências a adquirir traz a certeza de que a aposta na formação correta é um motor do desenvolvimento sem a perda de tempo e de custo que lhe estão associados.

O autor Baffe (1958) defende que “... a atenção requerida aos recursos humanos deve-se não porque os gestores sejam humanistas mas porque são gestores” (p.7), e é com esta crença que nós na TalentShip acreditamos que ao investir no Capital Humano a organização está a investir na aptidão para a  sua subsistência numa era como a nossa.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload